Campo de Junho - Maria Fernandes

Campo de Junho
25.06.2015


"Áquelá, posso não lavar os braços para a minha mãe ver?"
(M. a querer mostrar à mãe, orgulhoso, que voltou sujo porque trabalhou)

Ser escuteiro não é fácil, nem em criança nem em adulto...nós adultos, temos reuniões, muitas, longas, várias vezes por semana. Mais tarefas rotineiras, mais preparações de actividades, mais um miúdo que fez disparate. É realmente muito do nosso tempo se formos a fazer as contas, nem vale a pena fazer! Mas há qualquer coisa que nos mantém, ano após ano, que às vezes nem sabemos bem explicar. Estou no agrupamento há 15 anos, na Alcateia (os mais pequenos) há cerca de 6. Sempre foi a minha faixa etária predilecta. A ingenuidade, a simplicidade e a sinceridade nestas idades é qualquer coisa de genial que por muita pena algum dia trocaria. No meu agrupamento acampamos muito, mesmo com os pequenos e eles aprendem de tudo um pouco, desde nós a utilizar um machado, sim, um machado. Este fim-de-semana tivemos acampamento, o último antes do de Verão, e não podíamos estar mais contentes. Não há nada mais gratificante do que perceber que este tempo todo dedicado vale a pena. Que eles mesmo distraídos, ouvem o que dizemos e chegamos ao final do ano com miúdos mais autónomos, mais confiantes, miúdos com prazer em ajudar e em trabalhar em equipa. Não é fácil, como disse, nem em criança nem em adulto, mas ao final de cada ano, é tão bom ver que crescemos todos e mudámos...para melhor.

Powered by SmugMug Log In